Breve história dos Óleos Essenciais.



Óleos Essenciais



Os óleos essenciais têm sua origem há mais de 6000 anos, eram utilizados em civilizações mais antigas pelas suas propriedades curativas, purificadoras, por seus aromas agradáveis ou ainda por trazer um bem estar de espírito.

A origem dos óleos essenciais e da aromaterapia vem da tradição de povos com as práticas religiosas, médicas e sociais de todas as principais civilizações (essas principais civilizações são as do mundo antigo). É provável que tenham sido os Chineses que tenham descoberto os notáveis poderes curativos dos óleos essenciais e da fitoterapia cerca de 4500 a.C, mas cabe aos egípcios o mérito de terem explorado as propriedades físicas e espirituais dos óleos essenciais. Sabemos a partir de hieróglifos e das pinturas, que eram usados preparados aromáticos como oferendas aos deuses.

À direita temos o deus Thoth oferecendo algo como um remédio ao faraó, já que Thoth é o deus da cura. À esquerda temos a deusa Íris recebendo oferendas.


Além disso as propriedades antissépticas e antibacterianas dos óleos essenciais e das resinas de cedro e incenso, tornavam-se ideais para conservação de cadáveres.

Alguns sacerdotes, por terem o conhecimento dessas propriedades, se utilizavam destes conhecimentos para atuarem como curandeiros destas épocas. Claro que estes mantinham em segredo seus conhecimentos para assim obterem mais prestígio social.

Outros povos que utilizaram dos benefícios dos óleos essenciais foram os romanos, que faziam uso em casas de banho, para dar um aroma agradável aos seu corpos, alguns como Hipócrates que tinham o conhecimento de suas propriedades curativas, sedativas e estimulante, faziam uso de maneira medicinal em massagens, também em cerimônias religiosas eram muito utilizados os óleos essenciais.

Hipócrates (460 - 377 AC)



Tamanha era a importância econômica dos óleos essenciais que existem algumas citações bíblicas em que estes são citados, como incenso e a mirra. Só para dar um exemplo: os três reis magos deram de presente a Jesus em seu nascimento ouro, incenso e mirra; Mat 2:11

Com a queda do império romano, a utilização dos óleos essenciais desapareceu na Europa.

Apesar disso, a arte prosperou em outras regiões como Arábia onde Avicena (Abu Ali Huceine ibne Abdala ibne Sina) o primeiro a destilar essência de rosas, cerca do ano 1000. A Arábia tornou-se o centro mundial de produção de perfumes, importando matéria prima do Egito, da Índia, do Tibete e da China.

Com os cruzados, a arte da perfumaria foi reintroduzida na Europa por volta do séc: XII. Documentos revelam que os aromas eram usados como uma proteção contra a peste e o baixo índice de óbitos entre os perfumistas sugere que, até certo ponto, os aromas eram eficazes.

Já no séc: XV a Europa assistiu um crescimento de grandes perfumistas. Um filme que retrata um pouco deste contexto é o filme “Perfume: a história de um assassino”. Neste filme também são tratados muitos aspectos de extração e de mistura dos óleos essenciais na fabricação de perfumes.

No séc.XVII, as propriedades afrodisíacas dos aromas foram reconhecidas, e com o trabalho dos grandes herbalistas, como Culpeper, as propriedades terapêuticas começaram a ser registradas, criando-se a base para aromaterapia dos nossos dias.

Nicholas Culpeper (1616-1664)



Hoje a aromaterapia já está bem divulgada e até mesmo banalizada por algumas pessoas mal intencionadas difundindo os óleos essenciais como o elixir da boa saúde, é preciso ter cuidado com promessas de curas principalmente com doenças graves como câncer, diabetes e outras. Indico à todos uma série da Netflix “A indústria da cura” onde retrata alguns aspectos positivos e negativos dos tratamentos alternativos.



Aromaterapia na Atualidade:


O termo aromaterapia foi usado pela primeira vez, em 1928, por um químico francês, René-Maurice Gattefossé, para descrever o efeito terapêutico das essências das plantas aromáticas. O seu trabalho foi continuado pelo Dr. Jean Valnet, que descobriu as propriedades extraordinariamente regenerativas e antissépticas das essências, eficazes na cura das feridas de soldados da II Guerra Mundial.

René-Maurice Gattefossé (1881-1950)



Dr. Jean Valnet (1920-1995)


A aplicação da aromaterapia nos cuidados de beleza e nos cuidados de saúde foi iniciado por Marguerite Maury no seu influente livro The Secret of Life and Youth. Desenvolveu, igualmente, o método da aplicação dos óleos essenciais através da massagem.


Marguerite Maury (1895- 1968)


Atualmente, assiste-se, em nível mundial, a um renascimento da arte da aromaterapia, e a investigação atual começa a compreender os fundamentos científicos das propriedades e experimentais ao longo de milhares de anos.


Referências:


Manual completo de Massagem Aromaterapia e Yoga (McGilvery Carole; Reed Jimi; Mehta Mira) Ed: Estampa.

Imagens extraídas do Google imagens



Featured Posts
Posts em breve
Fique ligado...
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square